terça-feira, 12 de maio de 2009

O que vocês são?

O titulo do texto já deve ter sido ouvido ou proferido por você. A pergunta é disparada como uma flecha. Ao invés da dor que o real objeto causaria, sentimos a angustia de não sabermos a resposta.

Você gosta e esta feliz. Mas quem são vocês? São namorados, amantes, amigos, loucos? Você não sabe responder.

Existem alguns títulos sociais aos quais você pode assumir: namorado, amante, amigo. Ou até os novos: Peguete, peguete fixo ( quase que uma evolução do peguete), relacionamento aberto, ficante. Entre uma serie de outros nomes, títulos e alcunhas que foram inventadas por alguém que não foi você.

E quando o seu relacionamento não cabe em nenhum desses títulos. O que vocês são? Eu responderia que são dois envolvidos na grande angustia de não ser nada que as pessoas entendam, e na grande alegria de não precisar ser nada, além de pessoas que se amam.

Nunca achei legal essa mania de ter que classificar tudo . Como fazer para normatizar sentimentos? Amor + ver duas vezes por semana + Não olhar outras mulheres na rua = Namoro. Ou Beijar de olhos fechados + lembrar dele quando toca aquela música + sentir atração pelo ator da malhação = Peguete fixo. Não. Relacionamentos não são exatos e não se tratam de equações matemáticas. Relacionar-se é somente a mais profunda instancia de ser humano. Até porque o que seriam os humanos sem os outros?

Pegar um relacionamento e tentar enfiar-se nele, parece-me desgastante. Adequar-se a regras, só para poder ter um título para dar ao seu relacionamento, é pura acomodação e falta de criatividade. Relacionamentos são construídos por você e o outro, e não tem como se fugir a esta única regra, ou será que todos os namoros são iguais? Todas as amizades? Todos os casamentos?

Porém quando aquela sua tia chata ver você com aquele seu relacionamento que você não sabe bem ao certo onde encaixá-lo nas escalas e títulos sociais, diga que é seu namorado e se precisar diga depois que não deu certo. Com certeza será muito mais chato explicar pra ela que as relações não precisam ser denominadas.

2 comentários:

Laura disse...

Klebiiiinho "Eu responderia que são dois envolvidos na grande angustia de não ser nada" UAL!
Isso é um dom, parabéns viu? sou sua fã! =)
Beijos e Deus te abençoe
Laurinha^^

Otávio Lago disse...

Nem preciso dizer que concordo...
Descobri que quero ser seu amigo, vc aceita?
Hahahahaha.