sexta-feira, 30 de julho de 2010

A puta (é) e a santa.

Toda puta sabe de cor a oração. Toda puta é uma santa ao contrario. E ser contrario não é ser outra coisa senão a coisa mesma de outra forma.
Não existe 2 tipos de pessoas (as putas, safadas, malandras e as santas). Existem só as que são tudo. As que são todas as coisas. Tem quem estuda e quem é da boemia. Tem quem rouba e quem compra. Tem quem vive e quem morre a cada dia. A sabedoria não vem encaixotada. Não existe partição, nem muro, nem lado, nem time. O que existe é um festival de coisas muitas que de tão diferentes são homogêneas.
Toda puta é santa que esqueceu de rezar.

Um comentário:

Juliana Canavezes disse...

Forte demais esse texto...
Muito bom!
"Toda puta é santa que esqueceu de rezar..."
Concordo e deixo ecoando na mente.